Confinados

Por Priscila Silva Fumaça do chá. Estou na sacada. Em frente, meu vizinho também me observa. Estamos confinados. Ouço conversas. Estou no quarto. No cômodo de baixo, a família reunida. Família grande. Estamos confinados. Aqui fora está frio. O chá esfria. Em frente, a luz se apaga. Ainda confinados. Aqui fora está frio. Mas é…

Cascos

A espreita rapinas e urubus mascam(se)   Fossa na embocadura há tempos elmos, cruz, galopes bravata gravata   Parvo povo, promove desprobo   Descarga no buraco do cu do mundo humanos dejetos   Mãos e pensamentos (des)atados (des)acordo de palavras não somos gado.     João Pedro Miguel Barreto

Soneto online

Para apurar os ouvidos e adentrar no mundo das sensibilidades. Poesi@online lê o Soneto do Amor Total do Vinicius de Moraes para escutar, apreciar, se maravilhar. Logo, poetizemos  a vid@.