Canção do Axé

Por Mayana Vieira

Baianas, Carybé Hector Julio Páride Bernabó

Baianas, Carybé Hector Julio Páride Bernabó

 

Na minha terra tem mares,
Onde canta Iemanjá;
A sereia que aqui desce
Saudaremos: odoyá!

Nossas matas tem Oxossi,
Nossas cachoeiras tem Oxum,
Nossas pedreiras tem Xangô,
Somos protegidos por Ogum.

Em girar no terreiro à noite,
Recebemos a energia de Oxalá,
Na minha terra tem mares,
Onde canta Iemanjá.

Minha terra tem doenças,
Obaluaê vem pra curar,
Numa tempestade forte à noite,
Sinto Iansã: ieparrê, Oyá!
Minha terra tem mares,
Onde canta Iemanjá.

Não permita, Oxalá, que eu morra
Sem que o Axé eu possa encontrar,
Sem que evolução Nanã possa me dar,
Eu te agradeço em oferenda
Ao som do tambor saravá!

Mayana Vieira, 20 anos. Poeta e educadora. Moradora e apaixonada pelo Grajaú, onde se reconheceu poesia em meio a outras mulheres negras e resistência. Amante da liberdade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s