Os escravos do sistema

 

 

sistemaPor Priscila Silva

Às 14h de uma tarde ensolarada, na agência sem ar-condicionado do Banco X, a funcionária responde à senhorinha grisalha que deseja atendimento que seu problema não será resolvido porque o banco “tá sem sistema”. Já no Banco Y, o sistema cobra mensalmente de minha conta uma taxa sobre um serviço que não utilizo e, ao questionar a gerente sobre a cobrança indevida, e se não há meio de interromper tais cobranças mensais, ouço um “não consigo, é o sistema que cobra automático”.

Estas situações me fizeram refletir sobre esse tal sistema, que no Banco X simplesmente desaparece, e deixa centenas de clientes sem atendimento, e o sistema que, no Banco Y, assume vida própria e faz as cobranças que quer, na hora que quer.

O título deste texto até sugere um discurso anti-capitalista, anti-bancos, anti-FMI e anti-tudo, mas, na verdade, caros leitores, há em si uma triste premonição sobre uma geração de escravos dos sistemas criados por nossos próprios especialistas.

Sistemas que abrem e fecham portas, que fazem contas, que dirigem carros e que fazem medições. Já prevejo um futuro amedrontador: sistemas que realizam cirurgias, que arrancam dentes e gerem o destino das pessoas. Amanhã, o próprio sistema levantará de sua mesa e virá ao meu encontro, na recepção, e me dirá “não podemos atendê-la hoje, senhora, volte amanhã”, e sairei impotente, como o fez hoje a senhorinha grisalha que encontrei pela tarde, e me recolherei à minha insignificância de ser humano. De volta à minha casa, o sistema que abre a porta não me deixará entrar antes do horário programado, e o sistema que passeia com meu cachorro deixará que ele escape, e eu o perca para sempre. Que triste esse futuro sistematizado.

Mais tarde, verifico o extrato de minha conta e o valor cobrado pelo sistema com vida própria foi devolvido. Pelo menos por mais esta noite posso dormir tranquila: a gerente venceu o sistema. Por enquanto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s